Nós vivemos em um mundo cheio de mudanças, e você querendo ou não, a sociedade LGBT está ganhando cada vez mais espaço, principalmente nas histórias em quadrinhos que nós adoramos.

Pensando nisso, montamos uma lista com 15 personagens LGBTs nas HQ’s !


Colossus (Marvel)

O mutante dos X-MEN Peter Rasputin, que tem a capacidade de transformar sua pele em aço, ganhou uma versão gay na série Ultimate X-Men, que ocorreu entre os anos de 2001 e 2009.

Aliás, nesta versão, outro mutante gay, o Estrela Polar, chegou a convidar Colossus para um encontro.


Estrela Polar (Marvel)

Criado por Chris Claremont e John Byrne, ele foi imaginado como gay desde o início, mas isto não foi abertamente revelado até 1992, depois de um personagem confrontar Estrela Polar questionando-o sobre o quanto pessoas famosas e influentes poderiam atrair uma atenção maior para questões LGBT e o alastramento epidêmico da AIDS. Como resultado, o Estrela Polar “saiu do armário” durante uma conferência de imprensa e tornou-se um porta-voz dos direitos LGBT.


John Constantine (DC, Vertigo)

Detetive sobrenatural, mago das trevas, ocultista e bissexual, John Constantine é um dos personagens mais importantes no selo Vertigo Hellblazer, além de fazer parte da Liga da Justiça Sombria.


Mística (Marvel)

A popular vilã de pele azul dos X-Men, Mística, também é bissexual. Durante um longo tempo, ela teve um relacionamento amoroso com a Vidente Destino, e juntos adotaram a X-man Vampira.


Mulher-gato (DC)

Durante sua série própria no reboot dos Novos 52, Selina Kyle assume bissexualidade, e chega a ter relacionamentos com Hera Venenosa e a chefe do crime Eiko. Essa mudança nas histórias da personagem chocou muitos fãs, que logo se acostumaram (ou não) com a ideia.


Sina (Marvel)

Uma personagem feminina forte e proeminente, Sina era uma grande vilã dos X-Men cujo poder era prever o futuro. Mesmo um pouco afastada das HQs recentemente, ela era uma forte antagonista para os X-Men nos anos 80.

Além disso, Sina/Irene Adler também é homossexual e teve uma forte relação com a Mística.


Ozymandias (DC, Vertigo)

Adrian Veidt em nenhum momento se assumiu nos quadrinhos de Watchmen ou em seus prelúdios, porém, muitas vezes é dito como bissexual.

Uma das cenas de abertura na adaptação de Watchmen parecem confirmar isso pela visão de Zack Snyder. Nela, vemos Veidt na frente de uma famosa discoteca repleta por ícones gays como o cantor David Bowie e o grupo musical Village People.

Veidt possui uma inteligência acima da compreensão humana, sendo capaz de calcular a trajetória de uma bala e agarrá-la em pleno ar.


Homem de Gelo (Marvel)

Mais um mutante LGBT aqui na nossa lista, Homem de Gelo assumiu ser gay na revista All New X-Men #40.  Na história, a versão jovem do Homem de Gelo – que veio do passado para os dias de hoje – não entende como ele pode ser gay e sua versão atual, adulta, não ser. Em uma conversa com Jean Grey, o herói especula que, por já ser mutante e, consequentemente, alvo de preconceito, a versão atual dele tenha reprimido sua orientação sexual. Você pode ler essas páginas aqui.


Lanterna Verde – Alan Scott (DC)

No reboot de 2011 da DC, Alan Scott, o primeiro Lanterna Verde, criado em 1940, foi reimaginado como gay, mas em um universo paralelo aos acontecimentos dos Novos 52 ( Terra 2 ).


Electro (Marvel)

O clássico vilão dos quadrinhos do Homem-Aranha, Electro, já foi representado como bissexual e bi-curioso.  Maxwell Dillon foi revelado como possível bissexual nas páginas de Marvel Knights: Spider-Man #2, de Mark Millar e Terry Dodson. Lá ele revela que teve algumas experiências em sua última estadia na prisão, que acabaram revelando um novo lado dele.


Midnighter (DC, Wildstorm)

O vigilante das revistas Stormwatch foi criado como uma referência ao Batman, Sendo assim a versão LGBT do Batman. em um quadrinho ele já chegou a usar o aplicativo Grindr para encontros.


Hulkling e Wiccan (Marvel)

Hulkling (à esquerda) e Wiccan, casal de Jovens Vingadores evita abraços e pegações em público.  Hulkling é alienígena – metade Kree, metade Skrull, duas raças alien do universo Marvel – e surgiu em 2005. Wiccan é mutante. Tem dons eletrocinéticos e mágicos, e estreou em 1986.


Batwoman (DC)

Kate Kane foi obrigada a deixar o exército norte-americano pelo fato de ser lésbica. Recentemente, a DC Comics impediu que a HQ onde a personagem se casa com sua namorada fosse as bancas, demitindo os roteiristas.


A Questão (DC)

Reneé Montoya foi ajudante do Batman e fez parte da Polícia de Gotham City, tornando-se uma das principais detetives. Na saga Gotham City Contra o Crime (Gotham Central, no original, série publicada no Brasil pela Panini Comics em DC Especial #5, 8, 11, 13, 14 e 16 entre 2004 e 2007, e que já passou da hora de ser republicada por aqui), onde o escritor Greg Rucka revelou que ela era gay, fato que levou sua família e alguns de seus colegas de trabalho a se afastarem dela.