A primeira temporada de Pokémon foi um marco na vida de muitas pessoas, tanto no Brasil quanto no mundo. Esse sucesso gigantesco veio em partes por causa dos famosos jogos da franquia, que se iniciaram antes do anime, se tornando um fenômeno no Japão. Porém, o anime que narra as aventuras de Ash, um menino que vive aventuras perseguindo seu sonho de ser um grande treinador Pokémon, foi reconhecido mundialmente não só pelos seus jogos ou pela carisma de seus personagens, e sim pelas grandes polêmicas que o mesmo se envolveu.

Pensando em todas essas polêmicas, hoje vou mostrar a vocês as cinco maiores cesuras do anime Pokémon, que de um modo geral contribuíram e muito para o sucesso da franquia pelo mundo.


O Soldado elétrico Porygon

“O Soldado elétrico Porygon”, deixou Pokémon famoso no mundo inteiro depois de sua exibição no Japão. O tão conhecido episódio 38, que não chegou a ser exibido fora do Japão, causou a maior polêmica da série. Após viajar para um espaço cibernético, Ash e sua turma com a presença do Porygon, seguem para deter a equipe Rocket. Depois que um antivírus lança mísseis em direção ao grupo, Pikachu usa seu famoso Choque do Trovão. Na colisão do choque com os mísseis, a tela pisca durante quatro segundos em azul e vermelho. Esse efeito tinha uma frequência de 12 Hz, o que causou mal-estar nos telespectadores causando tontura, visão manchada, dores de cabeça e náuseas. O problema foi tão grande que levou mais de seiscentas pessoas para os hospitais japoneses com ataques epiléticos. Depois desses acontecimentos, o pokémon Porygon foi totalmente esquecido na série.

[nextpage]

Férias em Acapulco

O episódio 18 é conhecido pelo fato do personagem James da Equipe Rocket, se assemelhar a uma mulher. James tinha a intenção de participar de um concurso de biquínis que estava acontecendo na praia, sendo assim, ele usou grandes seios infláveis.  A cena foi considerada sexualmente apelativa, pois os seios de James indicava a orientação para a transsexualidade.  Mais tarde o episódio foi permitido, sendo transmitido apenas pela Kids WB, porém não foi traduzido pelo fato de ser muito curto.

[nextpage]

A lenda de Dratini

O famoso episódio 35 causou reviravoltas depois de apresentar o uso de armas de fogo, fazendo assim o mesmo ser considerado como abusivo e irresponsável. Outro fator que contribuiu para a polêmica foi o fato do Meowth usar um bigode que se assemelha a Hitler. E se você que acompanhou Pokémon ficou se perguntando como Ash tinha tantos Tauros, sua dúvida acaba aqui. Ash capturou mais de 30 Tauros durante sua expedição pelo Safári e isso foi mostrado no episódio que acabou por ser banido.

[nextpage]

Tentacool & Tentacruel

“Tentacool & Tentacruel”, chegou a ser transmitido no mundo todo, inclusive no Brasil. Mas depois que aconteceu os ataques  terroristas de 11 de setembro de 2001, os EUA pararam a exibição do mesmo. O episódio é conhecido pelo fato do Tentacruel gigante destruir prédios que estavam em seu caminho e ter uma personagem que utiliza uma variedade de armas, que também é um dos motivos de tal banimento. No Brasil, continuou a ser exibido normalmente.

[nextpage]

Problemas com Samurais

Esse é o episódio mais antigo da lista, então podemos reparar que o anime já tinha problemas com censura de episódios desde o quarto capítulo. Em “O Desafio do Samurai”, nossos heróis encontram o Samurai, especializado em pokémon insetos, que desafia Ash para sua primeira batalha. Embora tenha sido exibido sem problemas no resto do mundo, na Coréia do Sul o Samurai provocou um “semi-choque cultural” e o episódio foi proibido.


Com certeza Pokémon teve lá seus problemas, mas não deixou de ser um dos animes preferidos da geração 2000 e é lembrado até hoje por ter momentos mancantes que trazem uma grande nostalgia. Deixe nos comentários sua opinião sobre essas censuras!